Fé Campeã | 2010 FIBA WORLD CHAMPIONSHIP BASKETBALL FOR WOMAN
2010 FIBA WORLD CHAMPIONSHIP BASKETBALL FOR WOMAN

2010 FIBA WORLD CHAMPIONSHIP BASKETBALL FOR WOMAN

03out2010. Dona das últimas 4 medalhas olímpicas de ouro e de 7 ouros em mundiais desde 1950, a seleção americana de basquete usou uma estratégia simples para conquistar o Mundial 2010.
Contratou o melhor técnico da liga universitária, 7x campeão da NCAA (incluindo 2009-2010) Geno Auriemma, além de selecionar as melhores jogadoras da atualidade, com idade ideal  para formar um time jovem para os jogos de Londres 2012. A experiência foi acrescentada com as campeãs olímpicas de 2004 e 2008 Tamika Catchings, Diana Taurasi, Sue Bird e Sylvia Fowles. Auriemma defende sua estratégia em relação à jogadoras defensivas: "Todas estão no time porque são cestinhas; elas são boas jogadoras ofensivas. E quando você tem boas jogadoras ofensivas no time, por que, pelo amor de Deus, você não teria a mínima chance da bola entrar?"

TWITTs das campeãs
Angel McCoughtry (melhor pontuadora da final e mais 3 jogos)
@GoStorm10 Deus me faz humilde todo dia e eu dou a Ele o louvor
BIO "thanking God because he's the reason!"
Maya Moore MVP NCAA 09 (melhor pontuadora contra Senegal)
Sua mãe atribui sua humildade à fé em Deus. Cristã devota, ela sempre fala de fé quando o assunto é sucesso e diz que ainda está ligada aos cultos de domingo.
Swin Cash. (MVP WNBA 2009)   "God is good" no tweeter
"Não posso viver sem: Deus; Livro de cabeceira: Bíblia; Maior prêmio: família; Rituais: orar, ligar para a mãe...
Sylvia Fowles (MVP all-star 2010)
Ela costuma ouvir jazz e gospel antes dos jogos para se acalmar
Sue Bird (All-Star 2002-2009). Foi criada na fé cristã pela mãe,
apesar do pai ser judeu.
Tina Charles. Estreante do ano 2010. "Eu digo às pessoas colocar Deus em primeiro lugar, não perder a fé, não deixar (as doenças) te deixar pra baixo e não deixar derrotar você."
Tamika Catchings. Melhor jogadora defensiva WNBA 2005, 06, 2009 e 2010. Foi indicada para o ESPY 2010. Em 2004 fundou a Catch the Stars Foundation, que organiza programas acadêmicos
e esportivos para carentes.  "Através dos dons e habilidades Deus tem me abençoado..." Tamika tinha problema de audição, fala e usava aparelho, tornando-se introvertida. O esporte ajudou-a a se livrar das importunações (teasing) por ser diferente. "No momento da lesão, meu relacionamento comDeus começou a crescer. Desde então continuo os estudos bíblicos, tentando focar Nele e descobrir o o que posso fazer através Dele."

Não existem comentários ainda, seja o primeiro a comentar!