Fé Campeã | 2015 WORLD WRESTLING CHAMPIONSHIP - Jordan Burroughs
2015 WORLD WRESTLING CHAMPIONSHIP - Jordan Burroughs

2015 WORLD WRESTLING CHAMPIONSHIP - Jordan Burroughs

12set2015. Foi o recorde de medalhas dos EUA em Mundial empatando com a Russia no quadro geral com 4 ouros. Em Londres 2012, Jordan Burroughs se juntou ao grupo de campeões olímpicos na Luta Livre ao lado de Henry Cejudo (2008), Cael Sanderson (2004) e Brandon Slay (2000), e agora ele persegue seu maior sonho: tornar-se o maior vencedor na história americana. Para isso ele terá que vencer todos os campeonatos mundiais até 2017 e ainda outro ouro olímpico no Rio 2016. "Sem problemas," ele pensa encolhendo os ombros. "Eu não tenho mais que lutar contra Deus."
A resposta está relacionado com sua trajetória que como qualquer outro atleta, experimenta altos e baixos, vitórias e derrotas, alegrias e dor.
Em 2010, em seu último ano na Universidade, Burroughs venceu seu segundo título de NCAA, foi escolhido melhor lutador do país (Troféu Heisman) e ainda venceu o Mundial 2011, ganhando confiança para os jogos de 2012. "Estava me sentindo muito bem então senti que não precisava para mim ter Cristo em minha vida," disse o campeão que após ter sofrido lesão e cirurgia em 2009, começou a frequentar estudo bíblico semanal e ter mais amigos cristãos.
Após vencer o ouro em Londres, Burroughs viveu o sonho olímpico. Entrevistas, conferências, autógrafos, todo o trabalho duro tinha valido a pena. Quando voltou para casa ele se viu apenas segurando uma medalha. "É isso, disse. Pensei que me tornar campeão olímpico me sentiria completo, sentiria pleno. Estaria extremamente feliz e este mundo seria a melhor experiência da minha vida."
Em vez disso Burroughs se sentiu vazio. Após voltar a sua vida normal ele acietou o convite da FCA para frequentar a "24h for God" um acampamento onde mais de 60 lutadores e técnicos aprendiam sobre luta livre e louvor a Deus. "Queria ser como aqueles caras," disse o campeão que se tormou humilde. "Queria viver aquela vida. Queria ser capaz de cantar e louvar alto... conhecer Cristo integralmente. Isso que me mostrou, aqueles garotos me abriram os olhos.

O técnico da seleção americana Brandon Slay explicou que o que ele passou é a síndrome do Everest, você tem uma linda vista mas não pode ficar lá, você tem que voltar pra respirar o oxigênio o mundo real. "Nós sempre nos sentiremos vazios a menos que tenhamos unidade com nosso Salvador," disse. Naquele momento Deus se revelou a Burroughs e ele deixou seu orgulho de lado. "Nosso mundo é tudo apenas acumulação; pessoas apenas querem ganhar coisas. Não há outra coisa na vida que preenche mais do que um relacionamento com Jesus Cristo. Contentamento é uma das grandes coisas que aprendi, sabendo que não importa onde você está na vida, é apenas estar feliz com a provisão de Deus." 

Fonte
http://www.johnstrubel.com/wrestling-with-god/

Não existem comentários ainda, seja o primeiro a comentar!