Fé Campeã | Alan Fonteles bate recorde mundial nos 100m T44
Alan Fonteles bate recorde mundial nos 100m T44

Alan Fonteles bate recorde mundial nos 100m T44

15jun2013. Campeão paralímpico dos 200m nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012, o brasileiro Alan Fonteles de apenas 21 anos venceu os 100m do Grand Prix de Berlin, competição preparatória para o Mundial de Atletismo Paralímpico que acontecerá entre os dias 19 e 28 de julho em Lyon, estabelecendo novo recorde mundial da categoria T43. A marca também é 8 centésimos mais rápida que o recorde da categoria T44 para atletas amputados apenas em uma das pernas, desta forma, Fonteles agora é recordista nas duas classes que competem juntas nas paralimpíadas.
Nascido no estado do Pará, Alan teve suas pernas amputadas aos 21 dias de vida, após uma infecção intestinal que causou septicemia (putrefação do sangue). Mas o menino aprendeu a andar cedo e aos oito anos conheceu o Projeto Papo Cabeça, de iniciação esportiva, quando a técnica Suzete Montalvão descobriu o dom do garoto no atletismo, mesmo com próteses rústicas de madeira. O sonho veio aos 15 anos quando Alan ganhou do brasiliense Rivaldo Martins, bicampeão mundial de Ironman e tetracampeão mundial de Triathlon Olímpico (categoria Physically Challenged), lâminas especiais que permitiram a participação em campeonatos importantes e sua estréia em Paralimpíadas (Pequim 2008).
Em Londres 2012, Alan superou o fenômeno Oscar Pistorius após ter batido o recorde dos 200m na primeira eliminatória e Pistorius superar o recorde na última eliminatória, com o tempo de 21s30. Pistorius também começou uma polêmica por causa do aumento da prótese de Alan em cinco centímetros. "Queria agradecer a todo mundo que torceu por mim, meu muito obrigado. Valeu família, valeu namorada, valeu CPB. Foi treino, dei meu melhor nesses últimos quatro anos, só tenho a agradecer a Deus,"disse Alan após a prova.
O maior ensinamento de Alan Fonteles é que na vida a gente não pode desistir de nada. "Pistorius, em 2008, era o único atleta que corria os 200m na casa dos 21 segundos e eu olhava aquela marca e ficava pensando: eu vou atrás desse tempo e vou fazer meu melhor em Londres, vou correr para 21 também," disse ao Lancenet. "E é isso, eu treinei. O maior ensinamento que estou levando neste momento é não desistir de nada, que Deus sempre tem um plano para sua vida, e vou continuar. O que também aprendi muito é a questão da humildade, vocês sempre vão me ver alegre, dando entrevistas, correndo de um lado para outro, nunca vou ser um atleta que deixa de falar ou algo parecido. Sempre vou continuar o Alan de sempre e agora, graças a Deus, eu deixei de ser o Oscar Pistoruis brasileiro."

Não existem comentários ainda, seja o primeiro a comentar!