Fé Campeã | CAMPEONATO PAULISTA 2016 - Santos
CAMPEONATO PAULISTA 2016 - Santos

CAMPEONATO PAULISTA 2016 - Santos

08mai216. O Campeonato Estadual mais antigo e com mais times do grupo das maiores equipes do Brasil, teve em sua final o atual campeão Santos contra o Audax, time com história recente que surpreendeu vencendo campeões brasileiros como o São Paulo e Corinthians.

O Artilheiro do Campeonato Brasileiro 2015 e do Paulista 2015, Ricardo Oliveira, marcou o gol do titulo, terminando o campeonato em terceiro na artilharia, e ainda comandou os jogadores para se ajoelharem e agradecerem a Deus pela vitória antes de levantarem a Taça.
Revelado na Portuguesa, a carreira de Ricardo foi marcada de títulos por onde passou, como pelo Valencia (Copa da Uefa 2003-4), Betis (Copa del Rey 2004-5), São Paulo (Campeonato Brasileiro 2006), Milan (UEFA 2006-7) e Al-Jazira (Emirates Cup 2009-10 e UAE League 2010-11).
Retornou ao Brasil por motivo de planejamento familiar em 2015 ajudando o Santos no título de 2015, apesar da desconfiança de seu futebol. "Sei que existe um temor de contratar um jogador de 34 anos e que  estava nos Emirados," disse o artilheiro. "Sempre fui muito regrado e se você não se cuidar, pode ter 20 ou 30 que você não vai conseguir jogar. Quero mostrar para todos que idade não atrapalha em nada."
O empresário do jogador reforçou que Ricardo ainda não tem certeza de quando vai deixar de jogar profissionalmente. "O Ricardo decidiu que continuará a ser pastor," contou. Ele é pastor da Igreja Assembléia de Deus no Brás e também promove cultos em sua casa em Santana do Parnaíba onde vários jogadores dos Santos frequentam. "Tem mutos amigos do futebol que frequentam nosso culto. O Thiago Ribeiro, Alex Silva, Jadson, Osvaldo, João Pedro, Betão e alguns ex-jogadores, como Edmilson e Denilson. É legal também saber que eu posso dar uma palavra de auxílio," disse o atacante ao Estado.
Em entrevistao ao Lance!, Ricardo também falou sobre o conflito moral que todo jogador sofre durante as partidas, por exemplo nos momentos de provocação. "Já me vi [em conflito moral]. O futebol te proporciona muito isso, todo dia, em todos os jogos. Tem que ter um domínio. Já perdi a cabeça, sim, mas tive hombridade para pedir perdão, pois nunca tive intuito de prejudicar. Sempre quis dar meu melhor, porque se vou disputar a bola, vou no corpo o mais forte que puder. Isso é competição, acontece, mas existe um preparo para dominar esses conflitos, para não chocar e extrapolar. Futebol é assim. No futebol você não pode pedir por favor, é outra linguagem, mas acabo me adaptando a isso."

Fontes
http://noticias.gospelmais.com.br/ricardo-oliveira-dificil-pastor-jogador-78341.html
http://www.lpc.org.br/pastor-ricardo-oliveira-leva-18-jogadores-do-santos-a-cultos/
http://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,de-volta-ao-brasil-ricardo-oliveira-vira-um-pastor-artilheiro,1610284
https://pt.wikipedia.org/wiki/Ricardo_Oliveira

Não existem comentários ainda, seja o primeiro a comentar!