Fé Campeã | London Marathon 2014
London Marathon 2014

London Marathon 2014

06jul2014. O recordista mundial de maratona Wilson Kipsang superou nada menos que o atual campeão mundial e olímpico Stephen Kiprotich, o vencedor de 2013 Tsegaye Kebebe e o recordista do percurso Emmanuel Mutai, além de outros campeões como Geoffrey Mutai, recordista mundial não-oficial, Marilson dos Santos, 2x campeão em NY e Mo Farah, atual campeão olímpico nos 10.000m. Wilson Kipsang contou para Stuart Weir do Verité Sports que comemorou a quebra do recorde em 2013 orando em sua igreja. Já Edna Kiplagat, que criou uma fundação para ajudar mães solteiras e orfãos no Quênia, disse que sua fé em Deus a ajuda a se
manter focada e a permanecer forte em tudo que faz.
A corrida de cadeirantes, que cresce a cada ano em número de participantes, foi vencida por uma atleta mais do que especial no feminino. Tatyana McFadden foi adotada aos seis anos de idade em um orfanato russo por Deborah McFadden de Maryland, EUA. Ela nasceu com Spina bifida,
uma desordem congenita que paralisou seus membros inferiores. Sua mãe a abandonou num orfanato que era tão pobre que não tinha cadeiras de rodas. Ela andou com as mãos até os seis anos de vida. Os médicos disseram que ela era tão frágil que tinha pouco tempo de vida. Nos Estados Unidos, Tatyana começou a praticar esportes, primeiro natação, depois ginástica, basquete e hóquei. Mas foi no atletismo que ela conquistou suas maiores vitórias. Aos 15 anos participou dos Jogos Olímpicos de Atenas, conquistando duas medalhas de prata e de bronze. Em Pequim foram mais 4 medalhas de prata e bronze e finalmente a partir de 2011 Tatyana conquistou 10 campeonatos mundiais e 3 ouros olímpicos em Londres. Ela também venceu as maratonas de Boston, Chicago e New York, além do recorde do percurso nesta segunda vitória na Maratona de Londres. Tatyana se sentiu realizada ao participar das Olimpíadas de Sochi,
ganhar a medalha de prata no Cross Country Skiing, prova de sprint, e ainda rever sua família e sua mãe de nascimento. "Vencer na frente de minha família inteira seria um sonho," admitiu. "Desde que eu era pequena, sabia que era adotada. Nunca fiquei revoltada. (Minha mãe) foi capaz de me dar a vida duas vezes, não apenas no nascimento, mas através da adoção."
"Sempre fui uma crente em Deus e Jesus,"  contou ao Verité Sports. Aprendi desde jovem indo na igreja que sobrevivi por coisas duras em minha vida. E naqueles tempos difíceis sabia que Deus estava comigo e que ele tinha planos para mim posteriormente na vida. Sabia que eu ia superar aqueles tempos duros e que ele estava definitivamente lá para me ajudar. Deus definitivamente sempre teve um grande papel em minha vida."

Não existem comentários ainda, seja o primeiro a comentar!