OLYMPIC AND WORLD CHAMPION FIGURE SKATING - Oksana Baiul UKRANIA

OLYMPIC AND WORLD CHAMPION FIGURE SKATING - Oksana Baiul UKRANIA

28mar2021. Oksana Baiul é a primeira campeã olímpica e Mundial da Ucrânia e única patinadora a conquistar um ouro em olimpíadas de inverno.

Ela nasceu em Dnipropetrovsky, União Soviética, famosa cidade industrial que fabricava mísseis. Após seus pais se divorciarem quando tinha 2 anos de idade, ela foi criada por sua mãe e avós, mas os avós morreram quando ela tinha 10 anos. Sua mãe também morreu de repente de câncer no ovário três anos depois. Seu pai apareceu no funeral mas ela não quis nada com ele, passando a viver com a familia de seu técnico, Stanislav Koritek. Koritek logo se mudou para o Canadá e Oksana teve que morar em um dormitório pago pelo estado, já que estava comprometida com a patinação. Sob a arientação da técnica Galina Zmievskaya, Oksana teve evolução rápida, treinando ao lado de patinadores de elite, e conquistou o Mundial aos 15 anos de idade e um ano depois o ouro olímpico nos Jogos de Lillehammer 1994.

Apesar de ter se tornado celebridade de repente, ela e os atletas perderam apoio do governo após os Jogos e as condições na cidade de Odessa se deterioram a um ponto de não conseguirem comer carne e interrupções nos serviços básicos tornarem-se comuns. E mal conseguiam treinar pois não havia máquina para aplainar o gelo. Tais condições a ajudaram a se tornar profissional com apenas 16 anos de idade, assinando contrato para shows nos EUA.

Quando questionada sobre como ela tinha sucesso na patinação, ela falou de fé. Foi "Deus e trabalho duro" que a ajudaram a vencer. Mas apesar de órfã, Oksana diz que nunca estava sozinha. "Minha mãe nunca me deixará. Estamos juntas. Ela sempre estará em meu coração." A mãe de sua técnica a levava para igreja e ensinava as tradições cristãs esquecidas durante a era Soviética. A fé também a ajudou a se livrar do vício da bebida, prática adquirida pelos artistas antes de começar os shows. 

Após um acidente de carro e a reabilitação, Oksana percebeu que isso era mais importante que a medalha de ouro, e se esforça para estar envolvida em várias campanhas de caridade e educacionais. "Primeiro, tenho que agradecer a Deus por ter me dado o dom e também uma segunda chance para viver uma vida melhor..."

Fontes
https://en.wikipedia.org/wiki/Oksana_Baiul
http://content.time.com/time/magazine/article/0,9171,163701,00.html
https://www.theblackberrycenter.com/famous-athletes-who-used-faith-based-addiction-recovery/
https://www.goldenskate.com/2003/03/oksana-baiul-online-interview/

Alexandre Augusto de Oliveira

Parceiros

Informática LivreSportplan Triathlon